Dicas de Passeios e Roteiros voltar
*Luis Carlos Negri
13/04/2011 - Mococa:
Um resgate da vida no campo.

Tem coisas na vida que é privilégio de poucos, conhecer a Fazenda Buracão é um desses privilégios. Feriado prolongado fomos lá conhecer uma propriedade rural, uma das tantas do Roteiro Café Com Leite. Há 16 anos alguns fazendeiros da região de Mococa e Sul de Minas se uniram e formaram esse roteiro, o nome só poderia ser esse mesmo, uma vez que estão no meio, não só geograficamente falando, mas de nossa história também da famosa região Café Com Leite. Esse nome foi dado na época da República Antiga, quando a presidência do Brasil se alternava entre políticos de São Paulo e Minas, as duas potências econômicas, São Paulo produtor de café e Minas Gerais produtora de leite. Depois o Guto nos explicou que essa denominação era porque as propriedades na região viviam tanto da cultura do café quanto da produção de leite.

Ao chegar, uma entrada que nos lembra histórias do passado, a estrada de chão batido, nos separa da modernidade com a realidade da propriedade. Um túnel do tempo formado por bambus nos conduz para dentro do que serão nossos próximos dias.


Parece cenário de filme, uma paisagem desejada por todos nós em nosso dia a dia. Lagos, gramado, muita árvore, uma casa ao longe, o conjunto já vai despertando a curiosidade, o que mais nos reserva essa propriedade?

Ser recebido por um dos proprietários, Guto Nasser, agrônomo formado na ESALQ de Piracicaba, é outro privilégio para poucos, ser conduzido por ele para uma visita, então!

O que mais chama a atenção nessa propriedade está no próprio nome, "Fazenda Buracão" e já é a primeira pergunta. Porque Fazenda Buracão? Existe mesmo um buracão? Com toda calma de paulista amineirado, um jeito caboclo de conversar, nos leva para conhecer a propriedade.

Na fazenda há dois roteiros para caminhada, um "radical" e outro convencional. Vamos pelo segundo. Tudo começa pela cachoeira que foi construída artificialmente, uma vez que o terreno não tem grandes variações de altura, mas que não deixa nada a desejar por uma natural. Guto explica que todos hóspede perguntavam se havia cachoeira na propriedade, então entre dois grandes lagos ele construiu uma cachoeira onde é possível tomar banho, numa massagem relaxante. O orgulho dele é a qualidade da água, além de ter uma temperatura um pouco mais elevada que a da piscina, ela é pura, sem cloro.

Essas lagoas são formadas por minas d'água que surgem dentro da área da fazenda, então não têm poluentes.

Por ali começa a caminhada no entorno do "Buracão", um roteiro bem leve, apesar da subida, pode e deve ser praticado por todos os visitantes. O dia esta nublado, mas, dá para perceber que mesmo em dia de muito sol, a mata no entorno do Buracão é uma proteção natural, nos dando sombra. Durante o trajeto Guto nos explica que a região é de transição, de mata tropical e cerrado paulista, dando para ver árvores dos dois tipos de vegetação e mais, um dos orgulhos dele, a **Copaíba, um tipo de árvore de onde se extrai óleo muito usado na medicina e em cosméticos. A cada instante ele para e nos mostra mais um pé de copaíba.
Somos acompanhados por diversos tipos de aves e ao longe uma ciriema segue tranquilamente em busca de alimentos. No ar uma ave que assusta algumas pessoas, mas é de uma importância impar para a natureza, urubus voam e pousam nos alto das árvores. Apesar e não ter alimentos na região há muita ave dessa espécie na fazenda, a explicação dada é que elas fazem do Buracão seu ninhal, lugar próprio para criar seus filhotes.

Depois de muito andar, numa abertura da mata se vê o famoso Buracão, uma formação geológica, que não há uma explicação para sua formação, uma cratera no meio da natureza sem nenhuma explicação lógica para existir. Guto conta que quando o pai dele adquiriu a propriedade nos finas dos anos 60, já havia o buracão, mas sem vegetação nenhuma e com o tempo e uma "mãozinha" deles, foram reflorestando o lugar e ajudando a preservar aquele que dá nome a propriedade. O Buracão! É alguma coisa indescritível, só estando lá para sentir a emoção de ver o que a natureza nos reserva.

Esse passeio no entorno do Buracão durou aproximadamente umas duas horas, que não fosse o relógio no pulso não teríamos percebido, tão agradável foi o passeio. O outro roteiro, o mais radical, é feito entrando por uma trilha no meio do mato e vai até o fundo do Buracão, por onde se caminha por trechos coberto por uma areia vermelha e pequenos riachos e a sensação de estar em um Cânion.

Esse fato foi utilizado por produtores de filmes, talvez da extinta Vera Cruz, gravassem cenas de filmes de cangaceiros na propriedade, por onde os atores e dubles rolavam na areia do buracão numa alusão ao nordeste brasileiro.

A caminhada termina com o Guto nos contando sobre os projetos futuros, mostrando que ele está sempre disposto a mudar em prol de uma acolhida melhor de seus hóspedes, mas sem mudar a característica rural da propriedade.

O fim de nossa visita foi um almoço bem brasileiro, feito pelas parceiras de trabalho do Guto, com um arroz e feijão digno da cozinha de minha avó. (minha avó era mineira e cozinheira de forno e fogão a lenha).
Muito obrigado pela acolhida e que sua propriedade possa passar anos preservando a cultura rural e dando uma oportunidade a nós caipiras da cidade grande, de ver um espaço onde a vida predomina com toda sua plenitude.


Pousada e Fazenda Buracão Turismo Rural • Mococa – SP
pousada@fazendaburacao.com.br
http://www.fazendaburacao.com.br

Navegador: Mococa
  • Distância da Capital, dados e localização
• Como chegar e programa de calculo de pedágio
• Conheça a região e suas cidades
• Distância entre cidades da região