Dicas de Passeios e Roteiros voltar
*Luis Carlos Negri
02/03/2011 - Campinas:
Portal do Turismo Rural
Campinas é uma cidade que nasceu em função da agricultura e do comércio de produtos agrícolas. No início do século XVIII em torno de 1730, já havia movimentação de tropeiros e agricultores em um comércio que fez nascerem pequenas propriedades e um caminho de apoio ao bandeirante que garimpava o ouro nos estado de Goiás e Mato Grosso. Posteriormente a busca por mais terras férteis para o plantio de cana de açúcar, trouxe da região de Taubaté, Jundiaí, Sorocaba e Itu, fazendeiros que iniciaram suas fortunas também com o café, assim que a cana de açúcar declinou no preço. Com o surgimento da broca do café e a quebra do preço na bolsa na década de 30 do século passado, mais uma vez a agricultura foi substituída, agora por algodão.

Nessa época a pequena indústria já se destacava, fazendo a cidade ser pioneira em busca de trabalho por imigrantes do mundo todo, na década de 50 a indústria se consolidou e a cidade cresceu em função de ser um pólo de alta tecnologia. Hoje a metrópole com mais de um milhão de habitantes, é a terceira maior cidade desse estado se destacando no mundo todo também como formadora de mão de obra capacitada com alta tecnologia: a UNICAMP, Universidade de Campinas e outras tantas faculdades, são as protagonistas dessa nova história desenhada para o século XXI.


Distritos de Sousas e Joaquim Egídio

Apesar disso tudo, o destaque é para a preservação que esse povo tanto luta para acontecer e esse município também se destaca por ter em seu território, cinquenta por cento de sua área, zona rural.

Na APA de Sousas e Joaquim Egídio, que o turismo busca suas raízes rurais, tanto em espaço de ar mais puro, área preservada, com o verde em abundância e a gastronomia mais rural da região. Em um espaço que eu denomino “Portal do Turismo Rural, vamos encontrar fazendas do início da história da cidade, caminhos entre o misto de floresta tropical e cerrado paulista, onde se pode andar respirando o mais puro ar e o silêncio só quebrado pelo barulho de pássaros e o riacho que acompanha boa parte do caminho do bonde, antigo leito do Ramal Férreo Campineiro.


Porém é a gastronomia que atraí o povo campineiro, paulistanos e moradores da região. Pode-se comer desde sabores mineiros, italianos, mato grossense, até os mais refinados pratos que a culinária mundial dispõe. Todo fim de semana a região recebe em torno de 10.000 passantes em busca de uma qualidade de vida melhor, mesmo que momentânea. Nos domingos para começar uma nova semana com visões para o futuro podemos terminar o dia olhando as estrelas, no Observatório Municipal Jean Nicolini, que abre suas portas ao público às 17h00, um pouquinho antes do por do sol.




Texto e fotos de Luis Carlos Menezes Negri, autorizada a divulgação pelo site www.cidadespaulistas.com.br e associados

Navegador: Campinas
  • Distância da Capital, dados e localização
• Como chegar e programa de calculo de pedágio
• Conheça a região e suas cidades
• Distância entre cidades da região