HOME | Principais Cidades de São Paulo | Regiões e Cidades | Turismo e Cultura | Mapas Temáticos | Artigos | Mapa do Site
 
  Registro: Pioneira na introdução das primeiras mudas de chá preto da variedade assâmica no Brasil é conhecida como a Capital do Chá
 
 
Para saber mais sobre a cidade
e outras conveniências:
Distância da capital: 175 km
A cidade
Números
Como chegar
Distância entre as cidade da região
(não há mapa disponível)
Mapas Temáticos - Índice
     

Registro localiza-se a 175 km da capital paulista. É sede da região administrativa de mais baixa densidade demográfica e menor taxa de urbanização do Estado de São Paulo. A área total do município é de 742 km², dos quais apenas 78,5 km² são urbanos.

As principais estradas de acesso ao município são: BR-116 Rodovia Régis Bittencourt, que, num sentido, liga Registro a São Paulo, e no outro, a Curitiba, no Estado do Paraná; e SP-55 Rodovia Padre Manoel da Nóbrega, que liga o município à Região Metropolitana da Baixada Santista. O Aeroporto de Registro está temporariamente interditado, em razão das obras de melhorias que vêm sendo executadas para estimular o turismo e outros negócios em toda a região. O Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, fica a cerca de 200 km. Há, ainda, um heliporto a 8 km. Registro possui ligação com a capital paulista por meio de rede de fibra óptica.

Conhecido como Capital do Vale do Ribeira, Registro é o município com melhor qualidade de vida na região. O Vale do Ribeira caracteriza-se pela grande concentração de pequenas propriedades, de até 50 hectares. A principal cultura é a da banana, seguida da carne bovina, do tomate de mesa e da tangerina. Produz, ainda, chá mate (é a única região paulista a produzir o produto), grãos (arroz e milho), flores, além da atividade de pesca e da criação de búfalos.
Foi pioneiro na introdução das primeiras mudas de chá preto da variedade assâmica no Brasil e a produção foi tamanha que tornou Registro conhecido também como a Capital do Chá. A forma como ainda é cultivado o produto constitui-se num dos atrativos da cidade.

Em setembro de 2002, foi instalado, no município de Pariquera-Açu, o Pólo Regional de Desenvolvimento Sustentável do Vale do Ribeira, que, sob responsabilidade da Agência Paulista de Tecnologia de Agronegócios – Apta, traz novas oportunidades de negócios aos produtores da região, os mais pobres de São Paulo. Por meio da integração dos 25 municípios que o compõem – entre eles Registro –, em prol do desenvolvimento regional, as comunidades locais passam a dispor do suporte dos laboratórios de pesquisas e da prestação de serviços de seis institutos da Secretaria Estadual da Agricultura: Instituto Agronômico de Campinas – IAC, Instituto de Pesca – IP, Instituto de Zootecnia – IZ, Instituto de Economia Agrícola – IEA, Instituto de Tecnologia de Alimentos – Ital e Instituto Biológico – IB.

O município dispõe de um distrito industrial em operação, com infra-estrutura de acesso, telefonia, água e energia elétrica. Uma das principais indústrias locais é a NN Polpas e Frutas.

Considerado o principal centro comercial da região, o município abriga, também, filiais de importantes redes, como: Casas Bahia, Casas Pernambucanas, Lojas Cem, Móveis Taurus, além de revendedoras de automóveis, motos e caminhões (Ford, Fiat, Chevrolet, Volksvagen, Honda, Toyota, Scania), lojas de acessórios para autos (DPaschoal e Sorocap), Pneu Top (revenda de pneus). Possui, ainda, dois shopping centers de porte médio: o Shopping Magário e o Shopping Plaza.


O município tem duas faculdades privadas, mantidas pela Sociedade de Cultura e Educação do Litoral Sul – Scelisul, que oferecem cursos de Letras, Pedagogia, Estudos Sociais, Ciências Matemáticas, Ciências Biológicas e Tecnologia em Processamento de Dados. Há uma escola técnica de 2º grau, com cursos de Enfermagem, Processamento de Dados, Patologia Clínica, Farmácia, Nutrição, Administração, Edificações, Eletrônica, Contabilidade e Secretariado. A Fundação Bradesco mantém um curso técnico na área de administração.

Em relação a serviços de saúde, a população conta com dois hospitais: o São José, que atende clientes particulares e convênios médicos; e o São João, filantrópico, embora mantenha uma ala para particulares e conveniados. Há, também, cinco centros especializados, destacando-se: a Clínica de Olhos, que realiza cirurgias a laser; a Clínica de Ortopedia e Traumatologia, que oferece, como subespecialidades, serviços nas áreas de Medicina Ortomolecular, Acupuntura, Homeopatia e Fisioterapia; e a Tomovale, equipada para tomografias computadorizadas.

Localizado na região sudoeste do Estado, entre a Região Metropolitana de São Paulo e a fronteira com o Paraná, de extraordinária riqueza ambiental, Registro oferece excelentes oportunidades para desenvolvimento de projetos na área do turismo ecológico.

Com clima quente e úmido e uma temperatura média de 24ºC, detém o maior patrimônio de florestas preservadas do estado, formado por diferentes ecossistemas e em grande parte coberto pela Mata Atlântica, protegido quase integralmente por parques, reservas e áreas de proteção ambiental.


Em seu extenso litoral, há praias desertas ou com baixa ocupação, ilhas e regiões de restinga de rara beleza. A serra, que algumas vezes projeta-se para o mar, forma escarpas e grotões, por onde correm riachos cristalinos envoltos em vegetação frondosa, densa e, em muitos pontos, ainda intocada pelo homem.

 
Pelo Rio Ribeira de Iguape, que nasce no Paraná e percorre todo o Vale do Ribeira, trafegavam, nos tempos do Brasil Colônia, as embarcações de colonizadores e mineradores, que, em suas margens, criaram pequenos povoados, como o que originou o município de Registro. Hoje, o rio permite aos moradores e visitantes a prática de esportes como canoagem e pesca, além de possuir uma marina dotada de lanchonete e barcos para locação.

Diversas atrações turísticas do município refletem a colonização japonesa. Entre elas, está a KKKK (Kaigai Kogyo Kabushiki Kaisha) – um bloco de quatro armazéns, com 3.000 m2, construído em 1922, em estilo inglês, pela Companhia Ultramarina de Desenvolvimento, de Tóquio, para apoiar os imigrantes que chegavam ao município. Tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico – Condephaat em 1987, o prédio da KKKK foi adquirido pela Prefeitura de Registro em 1990 e hoje é patrimônio histórico da cidade. Recentemente, foi restaurado e abriga o Centro de Formação Continuada de Gestores – Cenforgest da Secretaria de Estado da Educação; o Memorial da Imigração Japonesa e um anfiteatro com capacidade para 250 pessoas.

A restauração da KKKK é apenas parte do audacioso projeto Parque Beira Rio (José de Carvalho), que pretende reurbanizar a área em torno do leito do rio, entre a Rodovia Régis Bittencourt BR-116 e a ponte da Ferroban, oferecendo um verdadeiro complexo esportivo e de lazer. Em uma área arborizada, com 150.000l m2, serão construídos playground, pistas para jogging, ciclovias, pavilhão coberto para eventos, além de quadras de futebol. A vegetação natural de mata ciliar será revigorada e deve abrigar uma pequena floresta de paus-mastro. No centro do parque, encontra-se o Monumento Guaracuí, uma escultura da artista plástica Tomie Ohtake em homenagem aos imigrantes japoneses. Com a reintegração do Rio Ribeira à cidade, a expectativa é desenvolver não apenas o potencial cultural, social e esportivo, mas também impulsionar o turismo local.

Outros importantes pontos turísticos são: o Torii, portal construído nas proximidades do KKKK, para comemorar os 80 anos da colonização japonesa; o Monumento às Almas, em homenagem aos imigrantes que se afogaram no Rio Ribeira de Iguape; o Bosque Jardim Zoológico Torazo Okamoto, com trilhas, orquidário, viveiro de pássaros, espécies raras da flora, etc.; a Praça Nakatsugawa, cuja arquitetura homenageia a cidade-irmã Nakatsugawa, no Japão; a Praça dos Expedicionários; o Templo Budista; a Igreja Matriz de São Francisco; e o Centro Esportivo Governador Mário Covas.

A cidade realiza vários eventos, entre os quais estão: a Expovale, uma feira agropecuária, comercial e industrial, de caráter regional, que atrai cerca de 60 mil pessoas; e o Tooro Nagashi, cerimônia japonesa em homenagem aos afogados no Rio Ribeira de Iguape, realizada no dia 2 de novembro, quando são lançados ao rio centenas de réplicas de barcos iluminados por velas. Acontecem, ainda: Festa do Sushi, Festa da Solidariedade, Roda de Violeiros, Festa do Canto Coral, Folia de Reis, Festival de Música, Grupo Folclórico Odori-No Kai, Cantata de Natal e a Olimpíada Estudantil na Semana da Pátria.

Registro dispõe de alguns hotéis confortáveis, como Lito Palace Hotel e o Hotel Brasília. Existem, também, três condomínios residenciais de padrão médio: dois concluídos e um, em construção.

A limpeza pública é terceirizada e há estudos da prefeitura com a finalidade de também conceder a empresas privadas a operação de serviços de coleta e armazenamento de lixo, bem como a pavimentação de vias urbanas.

A população dispõe de três clubes recreativos: Play Sport; Centro Social Urbano; e Registro Base Ball Club – RBBC.
Há sete agências bancárias e serviço de locação de veículos. O município conta, também, com 16,4 terminais telefônicos para cada grupo de 100 habitantes; uma emissora de televisão (TV Tribuna, filiada a Rede Globo); além de três provedores de acesso à Internet (Matrix, Net e Uol).

A prefeitura oferece incentivos, como: isenção de IPTU, ISS e taxas de licença para instalação de empresas. Além disso, por meio do Fundo de Desenvolvimento Econômico e Social do Vale do Ribeira – FVR, são disponibilizados financiamentos, com prazos de carência e juros baixos, aos empresários interessados em criar ou expandir empreendimentos em Registro ou em outros municípios do Vale do Ribeira. Serão priorizados os investimentos voltados para as atividades vocacionais da região, como: ecoturismo, agronegócio, mineração e geração de fontes alternativas de energia.

 
Fontes consultadas: Fundação SEADE • Investimentos.SP - 2008