HOME | Principais Cidades de São Paulo | Regiões e Cidades | Turismo e Cultura | Mapas Temáticos | Artigos | Mapa do Site
 
  Presidente Prudente: Centro urbano
da Alta Sorocabana é o principal pólo
pecuarista de São Paulo
 
 
Para saber mais sobre a cidade
e outras conveniências:
Distância da capital: 550 km
A cidade
Números
Como chegar
Distância entre as cidade da região
Mapas Temáticos - Índice
     

Presidente Prudente fica no extremo oeste do Estado de São Paulo, a 550 km da capital, e é o principal centro urbano da região conhecida como Alta Sorocabana.

A história do município está intimamente ligada ao desenvolvimento ferroviário. Logo após sua fundação, em 1917, beneficiou-se com a expansão da Estrada de Ferro Sorocabana (atual Ferroban – Ferrovia Bandeirante) pela região. A ferrovia possibilitou o transporte mais rápido, seguro e barato da produção de café – principal atividade econômica local na época – para São Paulo e para Santos, quando se tratava de exportações. Atualmente, as linhas de carga transportam derivados de petróleo, como gasolina, e grãos, como trigo, soja e farelo de soja. Por ligação férrea, Presidente Prudente chega até Santa Cruz de La Sierra (Bolívia),passando por Bauru; até o Estado de Santa Catarina, por Iperó; e até o Estado do Paraná, atravessando Ourinhos.

O município situa-se num importante entroncamento viário, que compreende as rodovias Raposo Tavares SP-270, que liga a capital a Presidente Prudente e Presidente Epitácio ao Mato Grosso do Sul; Assis Chateaubriand SP-425, que liga Presidente Prudente a Santo Inácio, no Paraná, e a São José do Rio Preto divisa com Minas Gerais; e Julio Budisk SP-501, que liga Presidente Prudente à SP-294 Comandante João Ribeiro de Barros.

Presidente Prudente tem como principal atividade econômica a agropecuária, constituindo-se no principal pólo pecuarista de São Paulo, com 13% da área do Estado ocupada por pastagens. A região de Prudente, conhecida como "a Capital Nacional do Nelore Macho e do Cavalo Quarto-de-Milha", apresenta um rebanho estimado em mais de dois milhões de cabeças, com uma produção de leite superior a um milhão de litros, que a colocam como a 3ª bacia leiteira do Estado e uma das maiores do país. A região é a maior exportadora de carne bovina do país e Presidente Prudente, o maior exportador da região.

Encontra-se na área de influência da Hidrovia Tietê–Paraná - uma via rápida, segura e barata para escoamento de produtos para o Mercosul, que atrai indústrias interessadas em utilizar a intermodalidade rodo-hidroferroviária para obter custos competitivos. Está prevista a instalação de um "Porto Seco", estação aduaneira que vai fiscalizar os produtos brasileiros destinados a países vizinhos, facilitando a exportação e diminuindo as tarifas na fronteira.

O Aeroporto Estadual de Presidente Prudente possui pista pavimentada, que comporta aeronaves de médio porte e funciona 24 horas por dia, tendo, em 2000, registrado um movimento de quase 15 mil pousos e decolagens, com mais de 85 mil passageiros. A distância do Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, é de 558 km, e do Porto de Santos, 627 km. Também existe conexão com a capital por intermédio de rede de fibra óptica.

 
O município é considerado pólo disseminador de tecnologia e conhecimento, graças a fatores históricos e geográficos, e, também, a eventos ligados à pecuária realizados na cidade, com destaque para a Exposição de Animais, uma das principais no Estado, além dos inúmeros leilões de bovinos, eqüinos e ovinos, que atraem grande número de visitantes. Na Arena Coberta do Rancho Quarto de Milha, a maior da América Latina, com capacidade para 10 mil pessoas, realiza-se anualmente, o Rodeio dos Campeões.

A temperatura média em Presidente Prudente é de 25ºC e ocorrem chuvas em todas as estações do ano. O município concentra cerca de 6% da área cultivada no Estado, sendo que as lavouras ocupam uma área de aproximadamente 150 mil hectares. A produção agrícola é de cerca de 383 mil toneladas/ano, destacando-se algodão, arroz, feijão, maracujá, melão, melancia, milho, e, ainda, amendoim, café, cana industrial, batata-doce, horticultura, fruticultura, piscicultura e agroindústrias.

Além disso, existem 445 indústrias cadastradas na prefeitura, em especial micros e pequenas empresas, que contribuem para aumentar a oferta de empregos, com uma produção de âmbito regional ou local.

Os setores industriais de maior relevância são: alimentos, bebidas, vestuário, couro e eletroeletrônicos, com boa parte dos produtos destinados à exportação produtos como carne, couro, eletrônicos, calçados, artigos plásticos, bebidas, sal mineralizado, além de uma grande variedade de alimentos.

No município, existem quatro distritos industriais, que ocupam uma área total de 45 alqueires, com 48 indústrias instaladas e outras 51 em fase de implantação. Também está prevista a implantação de uma incubadora de empresas na cidade, visando apoiar os novos empreendedores.

Entre as principais indústrias locais, estão: Asteca (bebidas), Funada (bebidas), Wilson (bebidas), Touro (calçados e curtume), Dicoplast (plásticos), Goydo (implementos rodoviários), Irmãos Crepaldi (curtume), Liane (alimentos), Prudenfrigo (frigorífico), Regina (artigos de festa), Staner (produtos eletrônicos), Vicente Furnaletto (calçados), Usina Alta Floresta (álcool e açúcar), Usina Nova América.


 
Fontes consultadas: Fundação SEADE • Investimentos.SP - 2008