HOME | Principais Cidades de São Paulo | Regiões e Cidades | Turismo e Cultura | Mapas Temáticos | Artigos | Mapa do Site
 
  Marília: Considerada o maior produtor paulista de melancia
 
 
Para saber mais sobre a cidade
e outras conveniências:
Distância da capital: 444 km
A cidade
Números
Como chegar
Distância entre as cidade da região
Mapas Temáticos - Índice

 
     

Marília localiza-se no Centro-Oeste do Estado, a 444 km da capital e relativamente próxima a outros centros regionais importantes, como: Bauru (106 km), Araçatuba (155 km), Jaú (163 km) e Botucatu (190 km).

Três modernas rodovias passam por Marília: a BR-153 trecho Lins–Marília–Ourinhos, a SP-294 trecho Bauru–Marília–Tupã, e a SP-333 trecho Assis–Marília–Ribeirão Preto, que permitem a interligação com o interior paulista, norte do Paraná e todo o norte e sul do país. Como opção de acesso, há o transporte hidroviário, o Terminal Intermodal de Pederneiras, instalado na Hidrovia Tietê-Paraná.

Marília dispõe de um aeroporto regional, que, em 2002, registrou um movimento de embarque e desembarque de mais de 52 mil passageiros. O município dista 375 km do Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, e 523 km do Porto de Santos.

No município, nasceram grandes empresas, como o Bradesco (maior banco privado do país) e a TAM, antiga Taxi Aéreo Marília, que, hoje, transformou-se na holding Companhia de Investimentos em Transportes – CIT, integrada pela TAM Linhas Aéreas (segunda maior companhia aérea do Brasil), TAM Transportes Aéreos do Mercosul, TAM Jatos Executivos (líder no ranking das empresas de táxi aéreo regional) e TAM Express.

A base de sustentação econômica da região de Marília é a agricultura, seguida da pecuária. Além do café – é a segunda maior produtora do Estado –, destacam-se as culturas de cana-de-açúcar, milho, cítricos, arroz, feijão, amendoim, seringueiras, sericultura, maracujá e outras. A criação de gado bovino também representa importante atividade da região, que é uma das principais bacias leiteiras de leite tipo B do Estado de São Paulo.

O município é considerado o maior produtor paulista de melancia e, também, o maior consumidor de amendoim, que se destina essencialmente às inúmeras indústrias alimentícias ali instaladas. Apresenta, ainda, excelente alternativa agrícola, que é o plantio e o cultivo do côco.

O parque industrial de Marília, que emprega mais de 12 mil trabalhadores, abriga cerca de 400 empresas de diversos ramos, com predominância do setor alimentício – que lhe conferiu o título de Capital Nacional do Alimento –, vindo a seguir o metalúrgico. O elevado nível de qualidade de seus produtos, como churrasqueiras de ferro, arados, esquadrias metálicas, confecções, massas, doces, balas, biscoitos e produtos ópticos, possibilitou a exportação para vários países do mundo. As indústrias alimentícias são as que mais exportam (57%), seguindo-se a metalúrgica (15%), têxtil, madeireira, vestuário e jóias (7% cada uma).


No município há três distritos industriais, com asfalto, ligações de água, esgoto, energia e vias marginais de acesso às rodovias, além do Centro Incubador de Empresas de Base Tecnológica de Marília, mantido pela Fundação Eurípedes de Marília.

Entre as principais empresas do setor de alimentos instaladas em Marília, estão: Bel, Nestlé, Dori, Hikari, Yank's, Spaipa (Coca-cola), Quaker, Xereta, Marilan, Bambinela, Carino. Na metalurgia, destacam-se: Estruturas Metálicas Brasil, Prada, Ikeda, Sasazaki, Marcon. E, em outros ramos: Colchões Marília e Kleeman.

Até o final de 2003, será instalado no município um centro de distribuição de produtos da Hikari, em área de mais de 40 mil m2, para atender todo o interior do Estado de São Paulo, norte do Paraná e os Estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Tocantins.

A cidade possui, também, quase 7 mil estabelecimentos comerciais e é considerada um centro polarizador nesse segmento, pela grande variedade e quantidade de produtos oferecidos à população. Existem dois centros de compras: a Galeria Atenas e o Centro Alto Cafezal, com 60 lojas cada um, cinema e praça de alimentação. Estão concluindo ainda dois outros shopping centers: o Esmeralda Shopping, com 90 lojas, e o Shopping Aquárius, com 136 lojas.

Com relação aos lojistas, Marília tem apoio da Associação Comercial e Industrial de Marília - Acim; de um escritório regional da Junta Comercial do Estado de São Paulo – Jucesp e, também, do Sebrae, que investe na qualidade e produtividade das pequenas e médias empresas.

O município caracteriza-se, também, como pólo regional de saúde e dispõe dos mais modernos recursos tecnológicos, que possibilitam o atendimento e a resolutividade das principais patologias que ocorrem no país.

É considerado o terceiro no Estado no que se refere à estrutura de serviços de saúde e busca sempre adotar novos modelos de assistência médica, o que tem despertado a atenção de várias instituições nacionais e internacionais.

 
Na área da educação, Marília dispõe de uma privilegiada estrutura, que atrai estudantes de toda a região e de outros Estados. Mais de 18 mil alunos estão matriculados nos estabelecimentos de ensino superior existentes na cidade, a saber: Faculdade de Medicina de Marília – Famema, com Medicina e Enfermagem; campus da Universidade Estadual Paulista Julio Mesquita Filho – Unesp, com cinco cursos de graduação, entre eles Fonoaudiologia; Fundação Eurípedes de Marília – FEM, com quatro Faculdades: Informática, Direito, Ciências Contábeis e Administração e Letras; e Universidade de Marília – Unimar, com 27 cursos ministrados em suas nove Faculdades: Ciências Agrárias, Direito, Ciências Exatas e Tecnológicas, Comunicação, Educação e Turismo, Engenharia e Arquitetura, Ciências Humanas, Medicina e Enfermagem, Ciências Odontológicas e Ciências da Saúde. Há ainda escolas de nível médio profissionalizante, vinculadas ao Centro Paula Souza – Ceeteps, e unidades locais do Senac e Senai, que oferecem habilitação em várias áreas, como: mecânica, desenho industrial e mecânico, técnico em contabilidade e administração e outras.

Além das 22 Unidades Básicas de Saúde e 10 Unidades de Saúde da Família, Marília possui seis hospitais, dois centros de saúde, o Hospital das Clínicas da Famema, que, entre consultas, exames, fisioterapias e internações, atende a mais de um milhão de pessoas por ano; e o Hemocentro, com mais de 20 mil doadores cadastrados. Oferece, ainda, outros serviços, como: Banco de Leite Materno, Ambulatório de Especialidades, Ambulatório de Saúde Mental, Centro de Doenças Transmissíveis, Laboratório Regional (Instituto Adolfo Lutz), Superintendência de Controle de Endemias – Sucen, Vigilância Sanitária e Epidemiológica, Centro de Zoonoses e Controle de Endemias, Serviço de Saúde do Trabalhador, Centro de Saúde Escola, Casa de Apoio ao Aidético, Ambulatório de Assistência Odontológica, Centro de Fisioterapia, Centro de Assistência Psicossocial, Associação dos Alcoólicos Anônimos, Esquadrão da Vida e Conselho Municipal de Entorpecentes.

Com um clima temperado e temperatura média de 20ºC, Marília é caracterizada por um relevo montanhoso, com serras, espigões e vales, por onde correm rios e córregos. Sua extensão total é de 1.194 km2 e 1.152 km2 referem-se à zona rural.

O município caracteriza-se pela preservação de amplas áreas verdes, como: um Horto Florestal de 554 ha; um Bosque Municipal de 17,36 ha; uma área reservada ao reflorestamento de 2 mil ha e uma vegetação natural de 7,4 mil ha. O Bosque Municipal Rangel Pietraróia, onde são promovidos passeios ecológicos, possui espécies típicas da flora brasileira, parque com diversos brinquedos infantis e um minizoológico, com animais soltos, que convivem harmoniosamente com o público. A Fazenda Floresta Agro Turismo, aberta para visitação, é uma fazenda cafeeira com cachoeiras, piscinas naturais, trilhas, etc.

No perímetro urbano, há 35 mil árvores plantadas, o que corresponde a uma árvore para cada 6 habitantes. Algumas delas foram tombadas como patrimônio histórico da cidade. A 5 km do centro fica a Serra de Avencas, com cerca de 15 metros de altura, onde pode ser praticado alpinismo. O Aeroclube local, além de ministrar cursos para formação de pilotos privados, oferece aulas práticas de vôo e passeios panorâmicos.

A cidade proporciona outras atrações turísticas, entre elas o Centro Cultural e de Lazer, com capacidade para 1.200 pessoas, onde acontecem exposições de orquídeas, canários, ikebana, programas artísticos e cursos variados, além de competições de tênis de mesa e caratê; o Templo Budista Shinshyu-Honganji, conhecido pelo belíssimo altar vindo do Japão, totalmente folheado a ouro; a Igreja Tenrikyo, templo mais antigo da cidade, de construção tipicamente oriental, onde são realizadas cerimônias e cursos de cultura japonesa. Há, também, o prédio tombado das antigas instalações das Indústrias Matarazzo, o Museu Hélio Antonio Scarabotolo, que abriga fósseis de animais pré-históricos descobertos na região; o Teatro Municipal; a Biblioteca Municipal, com um acervo de mais de 30 mil obras; e alguns monumentos históricos.

A cidade oferece diversos clubes com atividades recreativas e sociais, como: Associação Atlética Banco do Brasil, Associação Cultural e Esportiva Nikkey Clube, Banespinha, Clube dos Bancários, Clube Sírio-Libanês, Yara Clube, Tênis Clube, Country Clube, além de um Estádio Municipal, com capacidade para aproximadamente 12 mil pessoas.

Atualmente, 100% da população dispõe de água encanada, enquanto a rede de esgoto atinge 98% dos domicílios. A coleta de lixo é feita em todas as residências do município.

Marília abriga nove hotéis de médio e grande porte. Existem 22 agências bancárias e serviço de locação de veículos. Há, também, 21,3 terminais telefônicos para cada grupo de 100 habitantes e serviço de telefonia celular móvel, além de rádios AM e FM, jornais diários e semanais, canais de TV aberta e a cabo e provedores de acesso à Internet.
 
Fontes consultadas: Fundação SEADE • Investimentos.SP - 2008