HOME | Principais Cidades de São Paulo | Regiões e Cidades | Turismo e Cultura | Mapas Temáticos | Artigos | Mapa do Site
 
  Indaiatuba: Cidade do Jeans
 
 
Para saber mais sobre a cidade
e outras conveniências:
Distância da capital: 102 km
A cidade
Números
Como chegar
Distância entre as cidade da região
Mapas Temáticos - Índice

 
     
Indaiatuba situa-se a 102 km da capital paulista e a apenas 15 km de Campinas. Sua privilegiada localização, boa infra-estrutura e bons indicadores de qualidade de vida contribuem para o crescimento cada vez maior da cidade, que vem atraindo grandes investimentos, gerando emprego e renda. Segundo pesquisa da Revista Exame, divulgada em 2001, ocupa a 30ª posição entre as melhores cidades brasileiras para se realizar negócios.

A principal estrada de acesso ao município é a SP-75 Rodovia Santos Dumont, que, por meio de ligações com outras vias importantes, como: SP-348 Rodovia Bandeirantes, SP-280 Rodovia Castelo Branco, SP-330 Rodovia Anhangüera e SP-65 Rodovia Dom Pedro I, alcança os principais pólos econômicos do Estado. O escoamento da produção local é bastante facilitado pela proximidade do Aeroporto de Viracopos (10 km) e pela rede ferroviária operada pela Malha Paulista (antiga Fepasa), e o Porto de Santos fica a uma distância de 179 km. Também está na região de influência da Hidrovia Tietê-Paraná.

Indaiatuba é abastecida pela rede de gás natural proveniente do Gasoduto Bolívia-Brasil e mantém ligação com a capital através de rede de fibra óptica, instalada ao longo das rodovias SP-75 e SP-348.

A base econômica do município é a atividade industrial, iniciada em meados da década de 20. O setor mais expressivo é o de confecções, que conferiu à Indaiatuba o título de Cidade do Jeans. Entretanto, também são bastante importantes os setores automotivo, mecânico-metalúrgico e têxtil, que, a exemplo do que ocorre com as confecções, exportam parte de seus produtos.

Existem três distritos industriais, com cerca de 600 empresas em funcionamento, ocupando uma área de 18,29 km2 e com total infra-estrutura de acesso, telefonia, água e esgoto, energia elétrica.

As principais empresas instaladas no município são: Yanmar (tratores); Toyota (automóveis); Ericsson (telefonia); Engelhard (filtros e catalisadores para veículos); Unilever; Plastek, Rütgers Tecmal (pastilhas de freio); Donnelley Cochrane (gráfica); Tigre (esquadrilhas de PVC); Trópico (equipamentos elétricos); Labogem (farmacêutica); Fundituba (metalúrgica); Fupresa; Labormax (química); Indafarma (química); Cerâmica Indaiatuba (pisos); Grotem (confecções); Indaiá Jeans; Ravage (confecções); Filtros Mann; Singer (agulhas); Jeans Paragata; Metalúrgica Puriar; Metal Leve, além do campo de provas da General Motors e do Centro de Treinamento da Honda.



Indaiatuba possui um clima temperado, com considerável umidade relativa do ar. Durante muito tempo, a atividade agrícola local restringiu-se ao cultivo de café, algodão e batata. No entanto, aos poucos, a fruticultura ganhou importância e, hoje, a uva é o principal produto agrícola do município, que se tornou um dos maiores produtores do Estado. Também são relevantes as culturas de morango e tomate. Na pecuária, destacam-se as granjas avícolas e a criação de eqüinos e suínos.

A proximidade com centros universitários de excelência de Campinas (Universidade Estadual de Campinas – Unicamp e Pontifícia Universidade Católica de Campinas – Puccamp) e de Piracicaba (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz – Esalq) tornam o município atraente para negócios intensivos em tecnologia, nas áreas de indústria, agronegócios e serviços.

Além disso, Indaiatuba dispõe de campi das seguintes escolas: a Organização Paulistana Educacional e Cultural – Uniopec, que oferece sete cursos de graduação, entre eles Turismo e Comércio Exterior, e muitos cursos de especialização, e a Faculdade de Tecnologia – Fatec, com Automação de Escritórios e Secretariado. Ensino técnico profissionalizante em diversas modalidades é oferecido pela Escola Candelária e, também, pelo Centro de Ensino Profissional de Indaiatuba – Cepin. Existe também um centro de pesquisas da Ericsson, voltado para a área de telefonia.

 
A prefeitura vem desenvolvendo esforços com intuito de estimular o turismo na cidade, que já atrai milhares de visitantes em busca de lazer. O evento de maior público, cerca de 100 mil pessoas em cinco dias, é a Feira Agropecuária, Industrial e Comercial de Indaiatuba – Faici, com centenas de estandes, uma grande Festa de Peão de Boiadeiro e shows artísticos. Na oportunidade, realizam-se, também, a Feira das Nações, com comidas e danças típicas das colônias de imigrantes radicados em Indaiatuba, e a Festa da Uva, promovida pelo Sindicato de Produtores Rurais.

Outra atração turística importante são os seis pesqueiros instalados em lagos naturais e artificiais da cidade, em locais de farta vegetação, e que, com sua grande diversidade de peixes, proporcionam diversão aos visitantes a um custo relativamente baixo.

Há, ainda, a Vila Kostka (Mosteiro), localizada no Bairro de Itaici, que abriga a casa de retiros e a Conferência Nacional de Bispos do Brasil – CNBB. A casa possui 230 quartos, igreja e capelas, sala de oração, 19 salas para palestras e reuniões de grupo e salas de atendimento. Atualmente, recebe milhares de pessoas que fazem retiros, religiosos que vão aos cursilhos ou congressos que reúnem autoridades eclesiásticas do mundo todo, além da própria CNBB.

Além disso, Indaiatuba é considerado um dos principais centros de pólo do mundo e sedia os maiores torneios brasileiros no Helvétia Pólo Country Club, um dos cinco clubes recreativos locais.

Existem na cidade oito condomínios residenciais de alto padrão e três para a classe média. Mais de 90% da população é atendida pela rede de abastecimento de água e coleta de esgotos.

A rede hospitalar compreende as seguintes unidades: Hospital Augusto de Oliveira Camargo, com 106 leitos; Hospital Santa Ignez, com 32 leitos; a Clínica de Repouso Indaiá, com 234 leitos, além de um Hospital Municipal em construção. Existem, ainda, 6 Unidades Básicas de Saúde, um Ambulatório de Saúde Mental, um Centro de Reabilitação Física e Mental e um Ambulatório de Especialidades, com atendimento em diversas áreas, inclusive AIDS.

Para compras e lazer, há dois shopping centers de médio porte. A cidade conta, também, com bons hotéis e dois deles, Hotel Vitória e Hotel Fazenda Quatro Estações, possuem centros de convenções.

Existem 15 agências bancárias e 17,7 terminais telefônicos para cada grupo de 100 habitantes, além de serviço de telefonia celular móvel. São retransmitidos quatro canais de televisão em UHF, e uma emissora local, Canal 28 TV Sol, transmite a TVE-Rio de Janeiro. Em sinal aberto, podem ser sintonizados, de Campinas: SBT, Globo, Band e Rede Família. A cidade dispõe de vários provedores de acesso à Internet.

Com o objetivo de atrair novos investimentos, o Município oferece incentivos fiscais, como isenção de Imposto Predial e Territorial Urbano – IPTU e Imposto sobre Serviços – ISS por dez anos
 
Fontes consultadas: Fundação SEADE • Investimentos.SP - 2008