HOME | Principais Cidades de São Paulo | Regiões e Cidades | Turismo e Cultura | Mapas Temáticos | Artigos | Mapa do Site
 
  Guaratinguetá: A cultura do arroz se destaca
na produção agrícola
 
 
Para saber mais sobre a cidade
e outras conveniências:
Distância da capital: 176 km
A cidade
Números
Como chegar
Distância entre as cidade da região
Mapas Temáticos - Índice

 

 
     

O povoado inicial de Guaratinguetá data de 1630. Como uma das primeiras ocupações feitas na região, passou por todas as fases de atividades econômicas produzidas no local. A chegada da Via Dutra trouxe diversidade nas atividades e na produção industrial, não sendo, no entanto, uma cidade industrial.

Destaca-se o fatos de estar entre as poucas cidades a aceitar o processo de imigração para o trabalho na lavoura cafeeira, na época da Abolição, trazendo imigrantes de várias localidades, principalmente da Espanha e da Itália.

Guaratinguetá localiza-se na região do Vale do Paraíba, entre as Serras do Mar e da Mantiqueira, a 176 km da capital paulista e 265 km do Rio de Janeiro.

É uma das 100 melhores cidades brasileiras para se fazer negócios, conforme pesquisa publicada pela Revista Exame no final de 2002.

O principal acesso ao município é a Rodovia Presidente Dutra, que une os dois maiores centros consumidores do país, São Paulo e Rio de Janeiro. A SP-171 Rodovia Paulo Virgílio, em seu trecho pavimentado, faz a ligação com a cidade paulista de Cunha e, por estrada de terra, com Paraty, cidade histórica do Rio de Janeiro, considerada patrimônio histórico nacional e mundial. A SP-62, por sua vez, liga Guaratinguetá a Lorena e, a BR-459, à estância hidromineral de Poços de Caldas, no sul de Minas Gerais.

A cidade é servida por um ramal ferroviário da antiga Estrada de Ferro Central do Brasil, que liga São Paulo ao Rio de Janeiro.

O aeroporto local Edu Chaves possui pista pavimentada e balizamento noturno, comportando aeronaves de pequeno e médio porte. O município dispõe, também, de um heliporto no Hotel Clube dos 500, localizado na Rodovia Dutra. Além disso, fica a 85 km de distância do Aeroporto de São José dos Campos e próximo a aeroportos internacionais, como Guarulhos (145 km), Congonhas (180 km), Campinas (223 km), Galeão (236 km) e Santos Dumont (240 km).

Beneficia-se, ainda, da proximidade com alguns dos principais portos brasileiros: Santos (250 km), São Sebastião (170 km), Rio de Janeiro (237 km), Sepetiba (260 km) e Angra dos Reis (230 km).

A cidade é abastecida pela rede de gás natural proveniente do Gasoduto Bolívia–Brasil. Guaratinguetá, uma das expressivas bacias leiteiras do país, inicialmente desenvolveu a pecuária extensiva e, a seguir, voltou-se para a produção de leite. Os rebanhos locais são compostos por bovinos, suínos, eqüinos, muares, caprinos, ovinos e bubalinos, além da criação de aves e peixes.

No que se refere à produção agrícola, é grande a importância da cultura do arroz, que vem alcançando altos níveis de produtividade, além dos hortifrutigranjeiros.

O parque industrial abriga empresas ligadas a diversos setores, em especial o químico e o de laticínios. A unidade da Basf em Guaratinguetá é o maior complexo químico da América do Sul e uma das três maiores fabricantes de defensivos agrícolas do país.


Também merecem destaque as seguintes indústrias instaladas no município: Cooperativa Central de Laticínios do Estado de São Paulo–Leite Paulista, Cooperativa de Laticínios de Guaratinguetá, M.M.–Massas Moema, Blue Deep (alimentos), Cia. Fiação e Tecidos de Guaratinguetá (têxtil), Lallynha Confecções, Indústria de Papel Guaratinguetá, Liebherr (mecânica pesada), Aeroquip Sul Americana (equipamentos), Tekno (estruturas metálicas), Metalúrgica Guará, Siwa Equipamentos Hidráulicos, Termosinter (peças sinterizadas), Stollberg (metalurgia), Jem (insumos), Managro Rações e Adubos.

A cidade dispõe de um Distrito Industrial, com dois pólos industriais, localizado no Bairro de Engenheiro Neiva, próximo à Dutra.

Nesse distrito, a Basf implantou um ramal ferroviário, operado pela MRS Logística, ligando sua unidade industrial à rede ferroviária. O ramal serve também a outras companhias para levar mercadorias ao Porto de Santos, com custos inferiores aos do transporte rodoviário.

 

Com um amplo e diversificado comércio, Guaratinguetá também atua como importante pólo regional, atendendo às cidades vizinhas e do sul de Minas Gerais.

Na área do ensino superior, a população conta com as seguintes instituições: Faculdade de Engenharia de Guaratinguetá – FEG, da Universidade Estadual Paulista – Unesp, que oferece cursos de Engenharia Civil, Elétrica e Mecânica, além de Física; Faculdade de Tecnologia Industrial – Fatec, vinculada ao Centro Paula Souza – Ceeteps, com Automação de Escritório e Secretariado; e a Organização Guará de Ensino – OGE, que possui cursos de Administração de Empresas, Ciências Contábeis e Economia e Pedagogia, além de pós-graduação. Há, também, algumas escolas de nível médio para formação profissionalizante, como o Colégio Técnico Industrial – Cotec, vinculado à Unesp; a Escola de Enfermagem Dr. Benedito Meirelles; o Colégio Alfredo de Barros, ligado à Fatec; o Colégio Nogueira Gama, da OGE; e a Escola de Especialistas de Aeronáutica – EEAer, centro de formação de Sargentos Especialistas do Brasil e da América Latina; além das unidades locais do Senac – Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial e do Sesc – Serviço Social do Comércio.

A rede hospitalar da cidade compreende a Maternidade Frei Galvão, a Santa Casa de Misericórdia, o Hospital Militar EEAer, o Centro de Pediatria de Guaratinguetá, a Casa do Sol Nascente (tratamento da Aids) e a Fraternidade Irmãos Altino (psiquiatria e psicologia), e outras clínicas especializadas.

Guaratinguetá, por estar entre a Serra da Mantiqueira, a Serra da Quebra-Cangalha e a Serra do Mar, oferece muitos atrativos turísticos naturais aos visitantes. Florestas remanescentes da Mata Atlântica, com cachoeiras, rios, trilhas, favorecem a prática de esportes "radicais", como off-road, paraglider, mountainbike, trekking, escalada e rapel.

Os principais locais para passeio são: Povoado da Pedrinha, Povoado do Gomeral, Povoado dos Pilões, Águas da Mantiqueira, Colônia do Piagui, Bairro do Taquaral, Bairro da Rocinha e Bairro dos Mottas. E, ainda: Parque de Exposições Manuel Soares de Azevedo, Parque Ecológico Anthero dos Santos, Bosque da Amizade e Clube Municipal do Trabalhador, além de uma fazenda exclusiva para a prática do naturismo, a Estância Ecológica e Naturista do Rincão.

Outra atração da cidade é o enorme acervo histórico-cultural e arquitetônico, que inclui prédios e monumentos construídos no período colonial, acompanhando os ciclos da cana-de-açúcar, do ouro e do café: Câmara Municipal, Mercado Municipal, Prefeitura Municipal, Estação da Estrada de Ferro, Solar Rangel de Camargo, Escola Estadual Conselheiro Rodrigues Alves, Três Garças, Escultura de Ícaro e outros.

Em Guaratinguetá, a grande religiosidade, devido à proximidade com o município de Aparecida, cresceu foi reforçada a partir da beatificação de Frei Galvão, oficializada pelo Vaticano em 1998. Além da Igreja de Frei Galvão, do Seminário Frei Galvão e da casa onde ele nasceu, também fazem parte do roteiro turístico religioso da cidade: Catedral de Santo Antonio, de 1630, Casa Puríssimo Coração de Maria e Gruta de Nossa Senhora de Lourdes, Igreja do Convento Franciscano de Nossa Senhora das Graças, Igreja de Santa Rita, Capela do Colégio de Nossa Senhora do Carmo, Mosteiro da Imaculada Conceição, Igreja de São Benedito e Igreja Matriz de Santo Expedito.

Os principais clubes recreativos do município são Itaguará Country Clube, Clube Literário e Recreativo de Guaratinguetá, Clube de Campo Pedrinhas, Clube de Campo Sabap, Clube do Jeep, Clube do Cavalo e Sociedade Hípica de Guaratinguetá.

Há bons hotéis em Guaratinguetá: Hotel Clube dos 500, Hotel Fazenda Rancho Sete Lagos, Kafé Hotel, Hotel Royal, O Paturi Hotel e Residence Apart-Hotel.

A cidade dispõe de 14 agências bancárias, serviços de locação de veículos, 16 terminais telefônicos para cada grupo de 100 habitantes, duas emissoras de rádio AM e duas FM, além de diversos jornais.

 
Fontes consultadas: Fundação SEADE • Investimentos.SP - 2008