HOME | Principais Cidades de São Paulo | Regiões e Cidades | Turismo e Cultura | Mapas Temáticos | Artigos | Mapa do Site
 
 

Franca: Capital do calçado masculino

 
 
Para saber mais sobre a cidade
e outras conveniências:
Distância da capital: 400 km
A cidade
Números
Como chegar
Distância entre as cidade da região (mapa não disponível)
Mapas Temáticos - Índice

 

 
     

Franca é sede de região administrativa, situada no extremo norte do Estado, a 400 km da capital, 300 km do Aeroporto de Viracopos e 470 km do Porto de Santos.

A cidade está geográfica e estrategicamente situada no eixo econômico mais dinâmico do país, formado por São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. O transporte rodoviário de cargas é facilitado pelas boas condições das estradas que cercam a cidade, a saber: duas rodovias estaduais de pista simples (SP-334 e SP-335), ligadas à SP-330 Via Anhangüera, de pista dupla, e à BR-262 e MG-050 (Rodovia Cândido Portinari, Via Anhangüera, Rodovia Ronan Rocha, Rodovia Tancredo Neves, Rodovia Prefeito Fábio Talarico, Rodovia João Traficante).

Localiza-se também na rota do Gasoduto Brasil-Bolívia e na área de influência da Hidrovia Tietê-Paraná, além de ser servida pela Malha Paulista (antiga Fepasa). O aeroporto local permite a operação de aeronaves de médio porte, com vôos diários direto para a capital, e, com escala em Congonhas, também para outros lugares do país. Helicópteros utilizam esse aeroporto para pousos e decolagens. Existe um aeroporto regional em Ribeirão Preto, a 90 km de distância do município. Franca também está integrada à infovia, rede de fibras ópticas que atravessa o território paulista.

O município, conhecido como a Capital do Calçado Masculino, é o maior núcleo exportador do produto no país, com cerca de 90 empresas que vendem para o mercado externo. A Estação Aduaneira do Interior – Eadi de Franca atende as grandes empresas da região, que precisam importar e exportar produtos. O desembaraço das cargas é descomplicado e rápido. Para exportar, todo o processo é feito na cidade: a estação lacra a carga e envia diretamente ao embarque. Os principais produtos exportados são calçados, couro e café. Na importação, os contêineres desembarcados no Porto de Santos são, imediatamente, enviados para Franca, onde é feita a fiscalização, sem filas.
A indústria de calçados local, que concentra 6% da produção nacional – cerca de 29 milhões de pares por ano –, é a mais sólida base da economia de Franca e tornou-se bastante competitiva, graças à implantação de novas tecnologias e qualificação da mão-de-obra. Suas empresas estão entre as de maior credibilidade do país. Grandes marcas conhecidas mundialmente têm sede ou filiais em Franca, que, por seu potencial produtor, é rota obrigatória da indústria e comércio de calçados no Brasil. Ao todo, são aproximadamente 360 indústrias espalhadas pela cidade, sendo 70% micros e pequenos, que empregam dezenas de milhares de trabalhadores.

Franca destaca-se também como importante pólo diamantário do país, especializado na lapidação e comercialização de gemas de diamante, com tradição e respeito no mercado externo. Para incentivar a atividade, a Prefeitura está instalando um moderno laboratório de certificação de diamantes, compatível com padrões internacionais, evitando, assim, que pedras extraídas na região sejam encaminhadas à Europa ou aos Estados Unidos para serem certificadas e avaliadas. Considerando-se que há laboratórios similares em poucos países, Franca passará a ser um dos centros de certificação de diamantados, tornando-se cada vez mais conhecida.

A produção industrial é bastante diversificada, passando pelo mel, café, leite e equipamentos eletroeletrônicos (especialmente aparelhos para laboratórios de certificação), curtumes e acabadores de peles, máquinas para fabricação de calçados. As principais indústrias localizadas no município estão ligadas aos seguintes setores: calçados (HB, Free Way, Ferracini, Pé de Ferro, Sândalo, Samello, Jacometti, Oppananken e Democrata); borracha e solados (Amazonas, MSM, Osbor); fôrmas para calçados (Ital-fôrmas, Inforplas); químicas (Quimican, A tonal); máquinas (Poppi, Ivomaq); couros (Couroquímica, Tropical, Orlando, Belafranca, Della Torre). A cidade agrega em torno de 2.360 indústrias, de micro a grandes empresas, onde trabalham aproximadamente 35 mil trabalhadores.

O município dispõe de dois distritos industriais, em funcionamento com 175 indústrias. Outro está em fase de implantação – o Pólo São Bernardo, com 83 lotes. Já foi aprovada a construção de um Centro Empresarial com 350 lotes, avaliado em R$ 25 milhões, com recursos provenientes do BNDES e da Caixa Econômica Federal, que, além de financiar a obra, fornecerá capital de giro para os empresários interessados em adquirir equipamentos. Todos os distritos deverão oferecer rede elétrica e iluminação pública, rede de telefonia, pavimentação asfáltica, coleta de lixo industrial. Franca possui um sistema de tratamento biológico dos resíduos líquidos dos distritos, uma usina de reciclagem e um aterro industrial projetado para este fim e aprovado pela Cetesb. Além disso, existe uma incubadora de empresas, com 15 empresas instaladas.

O setor comercial de Franca, que compreende mais de 6.600 estabelecimentos, ostenta uma base sólida e duradoura, com empresas tradicionais não só na cidade, mas também no país, como Lojas Marisa, Casas Pernambucanas, Casas Bahia, McDonald's, Pão de Açúcar, Sé Supermercados, DPaschoal, e ainda: J. Mafuz, Bernasconi, Lojas Xavier, Supermercados Gimenes, Savegnagro e Granero. O Magazine Luiza merece destaque especial: nascido em Franca, há 40 anos, cresceu, abriu novas filiais e foi-se expandindo para outras cidades, tornando-se uma das maiores lojas de departamentos do país, com mais de 90 lojas espalhadas por quatro estados brasileiros.

Parque Fernando Costa - Foto: OPY Imagens

A cidade abriga três shopping centers: o Franca Shopping, o Shopping do Calçado de Franca e o Shopping do Fabricante (direcionado ao comércio de máquinas, matéria-prima e componentes para a indústria calçadista).

Em razão da abundância de solo arenoso na região, que facilita a produção de café de boa qualidade, Franca é, atualmente, a maior produtora no Estado

 

de São Paulo. Em seu entorno, desenvolve-se moderna agroindústria de açúcar e álcool e de processamento de soja, concentrada nos municípios de São Joaquim da Barra, Orlândia, Morro Agudo, Sales Oliveira e Batatais. A região é também uma das maiores produtoras de leite do país.

A Exposição Agropecuária de Franca – Expoagro é a segunda maior exposição de gado holandês do Estado e perde apenas para a Exposição Nacional, que acontece em São Paulo. Além disso, são criados no município mais de 1,4 milhão de frangos para corte por ano.

A cidade oferece uma boa rede escolar em todos os níveis. No ensino fundamental, existem 45.656 alunos matriculados e, no ensino médio, outros 11.588 alunos. O Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza possui duas escolas de ensino profissionalizante em Franca: o Colégio Técnico Agrícola, que funciona há mais de 30 anos, e o Colégio Técnico Industrial. Há também unidades de ensino do Sesi, do Senac e, também, do Senai, que reformulou seus cursos, com vista no crescente aperfeiçoamento da mão-de-obra calçadista local.

Quanto ao ensino superior, são 7.690 alunos matriculados em cursos de graduação e 445 em pós-graduação. A Universidade de Franca – Unifran oferece 27 cursos de graduação em diversas áreas, inclusive Engenharia, Arquitetura e Odontologia, além de pós-graduação. Por sua vez, o campus da Universidade Estadual Paulista Julio Mesquita Filho – Unesp em Franca oferece, além de História e Serviço Social, um curso de Direito, que está entre os quatro mais concorridos do Brasil. A cidade possui outras duas faculdades municipais, bastante disputadas: a Faculdade de Direito de Franca e a Faculdade de Ciências Econômicas, Administrativas e Contábeis de Franca – Facef, que atendem a uma demanda de alunos cada vez maior, pela boa qualidade do ensino e baixo preço das mensalidades. Há, ainda, um centro de pesquisas do Instituto de Pesquisas Tecnológicas – IPT, com vários laboratórios, e que vem desenvolvendo novas tecnologias para os setores de couros e calçados.

Na área da saúde, Franca destaca-se na região pelos equipamentos e quadro de profissionais de que dispõe. A Santa Casa de Misericórdia e o Hospital do Coração constituem-se em pólos de referência para o atendimento de toda a região nordeste de São Paulo e parte do sul de Minas Gerais. Além de outros hospitais – Hospital do Câncer, Hospital Allan Kardec (psiquiátrico) e Hospital da Mulher –, a cidade oferece também 13 Unidades Básicas de Saúde (uma delas, com atendimento 24 horas), oito prontos-socorros e 47 equipes odontológicas.

Com um clima tropical e temperatura média de 23,5ºC, situa-se nas proximidades do Rio Grande e dos lagos artificiais de três usinas hidrelétricas, onde se encontram clubes náuticos e ranchos privados. Os 200 hectares remanescentes da mata atlântica do município, que incluem rios e cachoeiras, estimulam o turismo ecológico na região, onde se encontram hotéis fazenda, clubes campestres e trilhas, eqüestres ou motorizadas.. Franca é também uma das raras cidades do mundo possuidoras de um relógio do sol. Além disso, conta com outros atrativos turísticos, como: 150 praças públicas, quatro parques, horto florestal, orquidário, dois teatros, museu histórico, museu da imagem e som, pinacoteca, galeria de arte, três cinemas.

Conhecida também como a Cidade do Basquete, Franca é considerada a principal escola do basquete brasileiro. O Franca Basquetebol Clube é a equipe detentora do maior número de títulos entre todas as nacionais em atividade. Há também outros clubes recreativos de alto padrão: AEC–Castelinho (tênis, natação), Sociedade Hípica Francana, Clube dos Bagres (judô), Associação Atlética Francana (futebol, tênis, natação), Yara Club (basquete), Sesi (natação, basquete, vôlei, atletismo, ginástica olímpica) e Clube de Pólo de Franca.

Entre os principais eventos da cidade, destacam-se: Expoagro, Carnaval Popular, Cavalhadas de Franca, Exposição Nacional de Orquídeas, Passeio Franca Restinga e Hallel (festival de música gospel).

É invejável sua infra-estrutura de serviços de abastecimento de água e tratamento de esgotos, operados pela Sabesp. A coleta de lixo e o transporte coletivo são realizados por empresas concessionárias, selecionadas por meio de licitação.

Existem cinco condomínios residenciais de alto padrão, um de padrão médio, e mais um, para habitação popular. A cidade oferece vários hotéis confortáveis e será construído, ainda, um centro de convenções para 1.650 pessoas.

A população dispõe de 18,7 terminais telefônicos para cada grupo de 100 habitantes e serviço móvel de telefonia celular. Existem na cidade três emissoras de radio FM e três AM, dois jornais diários, dois semanais e vários tablóides mensais. Franca recebe, em sinal aberto, sete canais de televisão, e uma operadora de TV a cabo. Possui seis provedores de acesso à Internet. Há, também, 29 agências bancárias.

Uma das oportunidades de negócios oferecidas pela Prefeitura, com a criação do Conselho Municipal de Turismo, é a elaboração de um mapeamento turístico de Franca, que considere as novas tendências de demanda. A municipalidade busca, também, parceiros para consolidar o pólo diamantário, oferecendo certificação gemológica e atendendo ao mercado local, nacional e mundial desse segmento. A prefeitura pretende, ainda, atrair investimentos para a instalação de um frigorífico para bovinos de grande porte, pois a cidade é grande consumidora de couro in natura de outras localidades, para beneficiamento nos curtumes de Franca, e a Estação Aduaneira local poderia facilitar a exportação da carne.

Quanto a incentivos, a prefeitura auxilia as empresas a localizarem áreas para instalação – tanto nos distritos industriais, facilitando os pagamentos, como, no caso de áreas maiores que pertençam ao poder municipal, negociando com os empresários.


 
Fontes consultadas: Fundação SEADE • Investimentos.SP - 2008