HOME | Principais Cidades de São Paulo | Regiões e Cidades | Turismo e Cultura | Mapas Temáticos | Artigos | Mapa do Site
 
  Bauru: Considerada o maior entroncamento rodohidroferroviário do interior da América Latina.
 
 
Para saber mais sobre a cidade
e outras conveniências:
Distância da capital: 343 km
A cidade
Números
Como chegar
Distância entre as cidade da região
Mapas Temáticos - Índice

 
     

Bauru localiza-se no centro do Estado, a 343 km da capital, e próximo a centros urbanos como Jaú, Botucatu, Marília, Lins e Araraquara. Fica, ainda, a 269 km de distância do Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, e a 414 km do Porto de Santos.

Considerado o maior entroncamento rodohidroferroviário do interior da América Latina, possui rodovias modernas e duplicadas, ou em fase de duplicação, que levam a todo o território brasileiro, países do Mercosul, Bolívia e Chile. Os principais acessos rodoviários são: SP-300 Rodovia Marechal Rondon, que liga Bauru à capital paulista, pela Rodovia Castelo Branco, e à Região Noroeste até Mato Grosso do Sul; SP-225 Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros trecho Bauru–Jaú; SP-294 Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros trecho Bauru–Panorama (Rio Paraná); SP-321 Rodovia Cesário José de Castilho, que conecta o município às regiões de Araraquara, Ribeirão Preto e São José do Rio Preto.

O transporte ferroviário, operado pela Novoeste e Ferroban, é uma tradição na cidade e uma das alavancas do desenvolvimento na região. Pela ferrovia, através da conexão sul, o município há muito tempo tem acesso aos mercados da Argentina e do Uruguai. Em direção ao oeste paulista, chega-se ao Paraguai e à Bolívia, norte da Argentina e, através do Chile, ao Oceano Pacífico. A leste, as ferrovias levam ao Porto de Santos e Paranaguá e ainda permitem o acesso a zonas produtoras de matérias-primas siderúrgicas, como a CSN, em Volta Redonda, e Cosipa, em Cubatão. Existe também em operação um desvio ferroviário particular para atendimento da Estação Aduaneira do Interior – Eadi de Bauru.

Além disso, o município está situado a 25 km do Porto Intermodal do Rio Tietê, em Pederneiras, na Hidrovia Tietê–Paraná. Utilizando-se as malhas hidroviária e ferroviária, os acessos são possíveis para os portos de Nova Palmira e Colônia do Sacramento, no Uruguai, e Buenos Aires, na Argentina.

Atualmente, o Aeroporto Estadual de Bauru atende às rotas para São Paulo, Campinas, Guarulhos e São José do Rio Preto. Está em fase de construção um segundo aeroporto, com padrões internacionais, que permitirá operações plenas de aviões de grande porte para todo o Brasil e países do Mercosul, exercendo importante papel no desenvolvimento da economia regional e desafogando o transporte de cargas dos Aeroportos de Cumbica e Viracopos e de passageiros do Aeroporto de Congonhas. Conta, ainda, com um heliporto e seis helipontos.

Bauru possui um city-gate do Gasoduto Bolívia–Brasil, que abastece a população com gás natural, e também está integrado à rede de fibra óptica, ligando o município à capital paulista.

Conhecido como a Cidade Sem Limites e a Capital da Terra Branca, em razão de seu solo arenoso e branco, Bauru possui um parque industrial diversificado, onde se destacam a agroindústria alimentícia, sucroalcooleira e de óleos vegetais. Cerca de 30 empresas instaladas no município exportam produtos como cadernos, máquinas, baterias automotivas, carne bovina processada, suco em pó, confeitos, massas alimentícias, cintos, bolsas e utilidades plásticas.

As principais indústrias são: Ajax, Alterne, Bruna Semi Jóias, Cartonagem Henrique, Comércio de Luminosos, Copom, Craal, Ebara, Editora Alto Astral, Frescarini, Frimondelli, Gráfica São João, Hidrogeo, Lula, Indel, J.A. Refeições Coletivas, J. Shayeb, J.M.E. Amilina, Kimetais, Lipagem, Mezzani, Pet`s, Plajax, Plasuipel, Plasútil, Policortes, Polimáquinas, Proform, Regina, Semdi, Spaipa, Stalo, Sukest, Tilibra, Tiliform, Tudor, VCI, Warner Lambert.


Há três distritos industriais em funcionamento, com infra-estrutura completa. O Distrito I, implantado nos anos 60, possui uma área de 1,4 milhão de m2 com 80 indústrias, e fica a leste da cidade, na saída para Jaú; o Distrito II, por sua vez, com 880 mil m2 e 44 indústrias, situa-se na SP-225 trecho Bauru–Ipaussu; e o Distrito III, criado na década de 90, tem 412 mil m2 e nove empresas instaladas, e fica na SP-294 trecho Bauru–Marília, a 1.500 metros da Rodovia Marechal Rondon. Também existe projeto da prefeitura para instalação de uma incubadora de empresas, em parceria com sete universidades locais.

O município possui, ainda, inúmeros estabelecimentos comerciais e prestadores de serviços. Importantes redes do país, como Casas Pernambucanas, Lojas Riachuelo, Ponto Frio, Casas Bahia, Eletro, Brasimac, Lojas Americanas, Lojas Cem, Lojas Colombo, Magazine Luiza e outras, mantêm filiais na cidade. O grupo Savoy deverá iniciar a construção de um megashopping, que será integrado ao Bauru Shopping Center, inaugurado em 1989, e ao hipermercado Wal-Mart, que também já opera na cidade.

O centro de compras ocupará uma área de 150 mil m2, abrigando, num prédio de 40 mil m2, cerca de200 lojas, 100 a mais que as existentes no shopping atual. Há previsão de que o empreendimento possa atrair não apenas os moradores locais mas também os de cidades menores localizadas num raio de 90 km de Bauru.

Bauru orgulha-se por ser conhecida como uma cidade universitária. A educação é um dos grandes incentivadores da economia local, principalmente por atrair para a cidade milhares de estudantes de outros municípios, Estados e até países. Existem sete instituições de ensino superior, com mais de 20 mil alunos. Uma delas

 

é a Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – Unesp, que oferece cursos de graduação e pós, distribuídos em três unidades: a Faculdade de Artes, Arquitetura e Comunicação; a Faculdade de Ciências; e a Faculdade de Engenharia. Em seu campus, estão instalados, também, o Colégio Técnico Industrial Prof. Isaac Portal Rondan, com cursos nas áreas de Mecânica, Eletrônica e Computação; e o Instituto de Pesquisas Meteorológicas – IPMet, que informa a todo o Estado as condições do tempo.

A Universidade de São Paulo – USP, por sua vez, mantém a Faculdade de Odontologia de Bauru – FOB e o Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais – Centrinho. Há, ainda, cinco estabelecimentos particulares: a Universidade do Sagrado Coração – USC, com mais de 20 cursos nas áreas de Ciências Biológicas, Humanas e Exatas; a Instituição Toledo de Ensino – ITE, que mantém as Faculdades de Direito, de Ciências Econômicas e de Serviço Social; a Universidade Paulista – Unip, com diversos cursos ligados às Ciências Humanas e Biológicas; o Instituto de Ensino Superior de Bauru – Iesb (Pedagogia, Contábeis, Comércio Exterior e Design); e as Faculdades Integradas de Bauru – FIB (Administração de Empresas e Educação Física). Na área do ensino profissionalizante, Bauru conta com o Prevê Objetivo, o Liceu Noroeste e unidades locais do Senai, Senac e Sesi.

A região constitui, ainda, um dos maiores centros de especialidades do Estado na área da saúde, abrigando instituições referenciais na pesquisa e tratamento de doenças como hanseníase, malformações craniofaciais e de extremidades, câncer, neurocirurgia, gestação de alto risco, etc. A Associação Hospitalar de Bauru – AHB mantém o Hospital de Base, o Hospital Manoel Abreu e a Maternidade Santa Isabel. Além desses, a cidade conta, também, com o Instituto Lauro de Souza Lima, a Sociedade Beneficente Cristã, a Beneficência Portuguesa, o Hospital da Unimed, a Cardiovida e o Prontocor. A USP mantém o Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais, mais conhecido como Centrinho, reconhecido mundialmente por seu trabalho nesta área. A rede pública municipal é formada por quatro prontos-socorros, sendo um central, com pronto-atendimento infantil e laboratórios de especialidades, e outros três em bairros periféricos.

A prefeitura vem implantando medidas para desenvolver o turismo local, previstas no plano de metas para 2002.

Entre as atrações turísticas de Bauru, destacam-se: o Jardim Botânico, que ocupa uma área de cerrado de 321 hectares, com parque ecológico e um dos mais completos zoológicos; a Igreja Tenrikyo, reprodução do templo da seita japonesa em Tenri, com seu interior todo em madeira; o Anfiteatro Vitória Régia, um dos cartões postais da cidade, com capacidade para 2 mil pessoas, construído no centro de um lago, num parque de 50 mil m2; o Aeroclube de Bauru, que foi responsável pela difusão do vôo a vela no Brasil e formou diversos campeões da modalidade; o Bosque da Comunidade, com 16 mil m2, árvores de espécies típicas da flora brasileira e uma velha locomotiva, doada pela Rede Ferroviária Federal; o Sambódromo; o Calçadão da Rua Batista de Carvalho, com mais de 130 lojas; a Cervejaria dos Monges; o Horto Florestal; e outras.

Os principais clubes recreativos são: Bauru Tênis Clube; Clube Náutico, às margens do Rio Tietê; Bauru Atlético Clube, onde se realiza o Campeonato Estadual de Vôlei; Sociedade Hípica; Esporte Clube Noroeste; Automóvel Clube; Associação Nipo-Brasileira, que prepara atletas para competições nacionais de ginástica, tênis de mesa e futebol de salão; Associação Luso-Brasileira, com um importante time de basquete; Panela de Pressão, um ginásio com capacidade para 4.200 pessoas, onde se realizam os campeonatos estadual e brasileiro de basquete; Bauru Golf Club, que atrai empresários, inclusive do exterior, e sedia campeonatos.

Bauru tem vários hotéis confortáveis, alguns deles equipados com salas de convenções. A cidade conta também com o Recinto Mello de Moraes, destinado a exposições como a Grand Expo Bauru, realizada anualmente, e considerada uma das três maiores exposições agropecuárias do país.

Na região sul da cidade, existem condomínios residenciais de alto padrão, como Samambaia, Jardim das Paineiras, Lago Sul, Colonial Lago Sul, Shangri-lá, Jardins do Sul, Village e outros. Mais de 95% dos domicílios bauruenses são atendidos pela rede de abastecimento de água e 90% pela coleta de esgotos.

Bauru possui 40 agências bancárias. Há, também, 27,5 telefones para cada grupo de 100 habitantes, várias emissoras de televisão (SBT/TV Studio, TV Bandeirantes, TV Câmara, TV Modelo, TV Record e duas universitárias – TV Prevê e TV FIB), além de provedores de acesso à Internet (Kaizen Net Provider, Neo biz/Adaptanet Informática, Iplus, Travelnet).

Visando atrair novos investimentos para o município, a prefeitura oferece incentivos, como isenção de impostos e áreas para instalação, com infra-estrutura completa.

 
Fontes consultadas: Fundação SEADE • Investimentos.SP - 2008