HOME | Principais Cidades de São Paulo | Regiões e Cidades | Turismo e Cultura | Mapas Temáticos | Artigos | Mapa do Site
 
  Araraquara: A Morada do Sol. Divide sua vocação agrícola entre a cana-de-açúcar
e a laranja
 
 
Para saber mais sobre a cidade
e outras conveniências:
Distância da capital: 273 km
A cidade
Números
Como chegar
Distância entre as cidade da região
Mapas Temáticos - Índice

 

 

Fundada em 1817, Araraquara é localizada na região central do Estado de São Paulo, a 273 km da capital e é uma das cidades mais prósperas da Região Central do Estado – a segunda, em valor adicionado. É também uma das 100 melhores cidades brasileiras para negócios, segundo pesquisa da Revista Exame.

Por meio da Rodovia Washington Luiz SP-310, interliga-se às Rodovias Anhangüera e Bandeirantes, e, daí, ao Porto de Santos, pelo Complexo Anchieta–Imigrantes. As outras rodovias de acesso ao município são: a Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros SP-255, ligando o norte do Paraná ao Triângulo Mineiro; a Rodovia Faria Lima SP-326, que liga Barretos a Brasília; e a SP-331 e a SP-333, ligando ao oeste paulista, com Marília, Araçatuba, Presidente Prudente, Campo Grande, Bolívia e Paraguai. Está a 82 km de Ribeirão Preto, 177 km do Aeroporto Internacional de Viracopos e a 329 km do Porto de Santos.

O transporte rodoviário de cargas é operado por cerca de 100 empresas, com uma frota de 9 mil caminhões. Araraquara é também importante entroncamento ferroviário, com ligações a leste (Campinas, São Paulo e Santos); ao norte (Barretos e Porto Colômbia/divisa com Minas Gerais); e a oeste (São José do Rio Preto e Porto Rubinéia/divisa com Mato Grosso e Goiás), que servem ao transporte de cargas como gasolina, diesel, álcool, soja e trilhos. Fica próxima, ainda, à Hidrovia Tietê-Paraná.

O aeroporto de Araraquara, "Bartolomeu de Gusmão", possui pista pavimentada de 1.800 metros, que permite a operação de grandes aeronaves e conta com sinalização luminosa para pousos e decolagens noturnas, terminal de passageiros, hangares e posto de abastecimento. O único heliporto da cidade está nesse aeroporto.

Quanto à energia elétrica, a cidade encontra-se em situação privilegiada, podendo atender a qualquer demanda, tanto em alta como em baixa tensão. Está prevista, ainda, a instalação, pelo Grupo Eletricidade de Portugal, de uma moderna usina termelétrica, com custo estimado em US$ 300 milhões, capaz de atender a um consumo anual de cerca de 1,5 milhão de pessoas. Essa usina, que ficará próxima ao Gasoduto Brasil-Bolívia, vai utilizar o gás natural como combustível, tendo como ponto estratégico de distribuição o city-gate de Araraquara.

Além disso, é o entroncamento da infovia, uma rede de comunicação para transmissão de dados e informações através de fibras ópticas, que interliga as principais cidades do país, numa extensão de 18 mil km, sendo, no Estado de São Paulo, 944 mil metros de rede em 14 rodovias. A infovia passa por Araraquara seguindo a malha da Rodovia Washington Luiz SP-310 e da Rodovia Antonio Machado Santana SP-255.

Essas características tornam o município um importante centro de desenvolvimento de novos negócios e de escoamento de mercadorias, pela possibilidade de utilização multimodal dos meios de transporte.

Araraquara possui um clima caracterizado por duas estações bem definidas: um verão com temperaturas altas (média de 31ºC) e pluviosidade elevada e um inverno de temperaturas amenas e pluviosidade reduzida.

Conhecida como Morada do Sol, divide hoje sua vocação agrícola predominantemente entre a cana-de-açúcar e a laranja. Ocupa a segunda posição no Estado em volume de produção de cana. Entretanto, têm também valor expressivo as culturas da soja, milho e outros cítricos, como tangerina e limão.

O relevo do município facilita a mecanização da agricultura. A agroindústria sucroalcooleira conta, em Araraquara, com três usinas de açúcar e álcool e, no raio de 80 km do município, um total de 15 usinas, com uma frota de 1.800 caminhões, processando cerca de 25 milhões de toneladas de cana.

Quanto à agroindústria cítrica, está representada pela maior empresa do país na produção de suco cítrico, a Cutrale, que é também uma das maiores exportadoras do mundo. Juntamente com outras quatro produtoras de municípios vizinhos, responde por 96% da produção brasileira de suco de laranja.

Araraquara poderá se tornar, em breve, também um pólo tecnológico, diante da implantação de empresas dos setores de química fina, bioquímica e alimentos, atraídas pelo conhecimento produzido nessas áreas nas universidades próximas (especialmente em São Carlos, pólo de alta tecnologia), tais como a Unesp, Usp e Ufscar. Na macrorregião, está se formando um pólo aeroespacial, com grandes possibilidades de expansão. Em Gavião Peixoto, antigo distrito de Araraquara, a Embraer construiu uma pista para testes de vôo, de padrão internacional e a 1ª do gênero na América Latina, além de uma nova fábrica, para montagem de aeronaves militares e aviação corporativa. Recentemente, a Embraer formou um consórcio com empresas francesas, para produção da aeronave Mirage 2000 BR em Gavião Peixoto. No município de São Carlos, foi inaugurado, em 2001, o novo Centro Tecnológico da TAM Linhas Aéreas, para realizar a manutenção das aeronaves da própria empresa, e, mais tarde, a de outras companhias da América Latina. Técnicos e executivos da empresa deverão se instalar em Araraquara e São Carlos, que possuem uma infra-estrutura urbana melhor. Boas oportunidades de negócios surgem nas áreas de: turismo; obras de infra-estrutura (centro de convenções, hotéis, restaurantes); e prestação de serviços.


Ainda no parque industrial, deve-se realçar a importância dos setores mecânico, metalúrgico, têxtil, de produtos alimentares e vestuário, estando as agroindústrias sucroalcooleira e cítrica, metalmecânica e têxtil voltadas para a exportação.

Vista aérea noturna de Atibaia - Foto: OPY Imagens

A cidade dispõe de oito distritos industriais em funcionamento, com 96 empresas instaladas, dispondo de todos os serviços de infra-estrutura, tais como: energia elétrica, água, esgoto, pavimentação asfáltica, galerias pluviais. Há também uma incubadora de empresas, administrada pela sociedade civil, através da Agência de Desenvolvimento de Araraquara.

Entre as principais empresas do município, destacam-se: Cervejarias Kaiser, Sucocítrico Cutrale, Nestlé, FMC do Brasil, Inepar, Sachs Automotive, Nigro Alumínio, Lupo, Fundecitrus, Usina Zanin , Usina Maringá, Usina Tamoio.

 
Os indicadores de ensino no município são excelentes: taxa de alfabetização de 95% e taxa de escolaridade no ensino fundamental de 99%. A rede estadual de ensino conta com 40 estabelecimentos e existem 15 escolas particulares.

Araraquara possui três universidades e uma faculdade, contribuindo desta forma para elevar o nível de pessoas com formação superior (7,26% da população).

Destacam-se, aí, a Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho – Unesp e instituições particulares como a Centro Universitário de Araraquara – Uniara, com 20 cursos de graduação, além de especialização e mestrado; a Universidade Paulista – Unip, com 18 cursos, e as Faculdades Integradas Logatti, com cursos de vários cursos de graduação e pós-graduação, que atraem alunos de todo o Brasil; centros e institutos de pesquisa importantes, como o da Faculdade de Ciências Farmacêuticas (biotecnologia), do Instituto de Química (química fina), e o Fundo de Defesa da Citricultura – Fundecitrus, contribuem para ampliar o conhecimento existente nessas áreas.

Ensino profissionalizante é oferecido pelas escolas técnicas do Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza – Ceeteps, por meio de cursos regulares de tecnologia aplicada (mecânica de precisão, automação de escritórios, gestão da produção e da qualidade); e especialização (mecatrônica, gestão da qualidade, fundição sob pressão, gestão em tecnologia de manufatura e tratamento térmico de materiais; além de biotecnologia, com a Unesp e o Instituto de Biotecnologia de Havana–Cuba). Também há unidades locais do Serviço Nacional do Comércio – Senac e do Serviço Nacional da Industria – Senai, a Escola Técnica de Agrimensura e Eletrônica e o Colégio Duque de Caxias.


Na área da saúde, Araraquara conta com três hospitais gerais (Santa Casa, Beneficência Portuguesa e Unimed), o Hospital da Mulher e dois hospitais psiquiátricos (Cairbar Schutel e Instituto Araraquarense de Psiquiatria), com serviços especializados e equipamentos de última geração. Há também clínicas especializadas, como o Centro Regional de Reabilitação (municipal); o Serviço Especial de Saúde da Faculdade de Saúde Pública da Usp; a Unidade Municipal de Métodos e Diagnósticos; o Centro de Deformidades Bucomaxilofaciais; o ambulatório odontológico da Faculdade de Odontologia da Unesp; o núcleo de hematologia e hemoterapia e o laboratório de produção de medicamentos da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Unesp. A taxa de mortalidade infantil é de 12 por 1.000 nascidos vivos, enquanto a do país é de 45 por 1.000.

A rede municipal de abastecimento de água atende a 100% da população através da captação de águas superficiais e de poços profundos. As ligações de esgoto, por sua vez, atendem a 99% dos moradores e o tratamento do esgoto é de 100%. Mais de 90% das ruas são pavimentadas e 99% das vias públicas possuem iluminação.

Com 105 praças e ruas extremamente arborizadas, Araraquara tem, na área urbana, um imenso bosque natural de 209,1 hectares de extensão, denominado Parque Pinheirinho, com grande área de lazer para a população. Apresenta hoje o invejável índice de 34,2 m2 de área verde por habitante, enquanto a Organização Mundial de Saúde recomenda um índice de 12 m2 por habitante.

Entre as atrações turísticas, destacam-se: o Museu Histórico e Pedagógico Voluntários da Pátria (com armas e munições da Guerra do Paraguai, da Revolução de 32 e da Segunda Guerra Mundial); a Igreja Nossa Senhora das Graças; o Parque Ecológico do Basalto; o Hotel Fazenda Salto Grande; o Teatro Municipal; a Igreja de Santa Cruz; o Hotel Municipal, edificado no período de expansão cafeeira e tombado pelo Condephaat em 1998; a Praça da Independência; o Centro Educativo, Recreativo e Esportivo do Trabalhador Octaviano de Arruda Campos; a Igreja Matriz de São Bento e sua praça, também tombada; a Fonte Luminosa; a Rua Voluntários da Pátria, com oitis plantados em 1910, que recebem uma poda especial para formar um "túnel verde"; a Praça Major Abel Fortes ("Parque Infantil") e a Praça Pedro de Toledo.

O município é beneficiado também pelo Aqüífero Guarani, que abrange um território de mais de 1 milhão de km2 e inclui parte do Sudeste e Sul do Brasil e parte do Paraguai, Uruguai e Argentina, representando uma das maiores reservas de água doce do mundo, armazenada no subsolo. Em Araraquara, cerca de 20% das rochas apresentam o arenito Botucatu exposto em sua superfície, o que oferece ótimas condições para o reabastecimento de água na rocha, com as chuvas, mananciais, etc. Em outras rochas, está na superfície o basalto, de origem vulcânica, que produz a terra roxa dos canaviais, ou, ainda, o arenito Bauru, responsável pelos solos da maioria dos pomares.

Excelentes opções de lazer são proporcionadas pelos clubes recreativos, entre eles: o Clube Náutico; o Clube Araraquarense, com destaque na prática do tênis; e a Associação Ferroviária de Esportes, um dos clubes de futebol mais tradicionais do Estado. Existem outros clubes sociais ou particulares, como: Clube 22 de Agosto, Melusa Clube, Esporte Clube Palmeiras, Clube 27 de Outubro, Associação de Engenharia, Associação Cultural Nipo-Brasileira, Telesp Clube, Centro do Professorado Paulista, AABB, Ascar, APCD Clube, Yellow Ball Tênis, Sesi, Sest, Sesc, Associação de Justiça, Banespinha.

Há na cidade cinco condomínios residenciais de alto padrão. Para compras e lazer, a população dispõe de dois shopping centers de grande porte, o Tropical Shopping, com 70 lojas; e o Shopping Jaraguá, com 106 lojas; e um terceiro, o Shopping Lupo, com 70 lojas, em fase de conclusão.

A cidade conta com vários hotéis e a maioria possui instalações para eventos. Há também um centro de convenções instalado numa área de 190 mil m2, dos quais 50 mil m2 cobertos, com um total de oito pavilhões. Esse espaço é conhecido por abrigar uma das maiores feiras agroindustriais do interior paulista, a Facira – Feira Agro-Comercial e Industrial da Região de Araraquara, que recebe em média, a cada ano, um público aproximado de 200 mil pessoas.

Há na cidade, além de oito emissoras de rádio FM e duas AM e, três jornais diários, seis semanais e 36 de associações profissionais, de bairros e recreativos. Atualmente, existe uma emissora geradora e retransmissora da Rede Mulher de Televisão e quatro provedores locais de acesso à Internet (UOL, Terra, Net Site e Sunrise Net).

Entre os incentivos oferecidos pelo município para a instalação de novos empreendimentos, estão: doação de terrenos; execução de serviços de limpeza e nivelamento de terreno, extensão de rede elétrica, água e esgoto, construção de galerias de águas pluviais; isenção de ISS por um período de até cinco anos.
 
Fontes consultadas: Fundação SEADE • Investimentos.SP - 2008